França

31 dias e a conquista do Goncourt

Jean-Paul Dubois é o vencedor do Prêmio Goncourt 2019, anunciado no . O título que conferiu o prêmio ao autor foi “Tous les hommes n’habitent pas le monde de la même façon”, cuja tradução seria algo como “Nem todos os homens habitam o mundo da mesma maneira”, publicado no mês de agosto pela Editions de l’Olivier.

A premiação, um cheque simbólico de 10 euros,  deve causar um salto exponencial nas vendas do romance, que estavam na casa de 46 mil exemplares até então. Normalmente estima-se que a obra vencedora alcance uma tiragem em torno de 300 mil nos meses que se seguem à premiação.

Descrito por Bernard Pivot,  presidente do júri do Goncourt como “original, cativante do começo ao fim, poderoso e comovente …”, o romance foi escrito em 31 dias, durante o mês de março, como declarou o autor em entrevista televisiva à rede de notícias FranceInfo

Jean-Paul Dubois no dia do anúncio da premiação. Foto:FranceInfo

Sociólogo e jornalista, o autor, de 69 anos,  já publicou quinze romances e cultiva o hábito de escrever seus livros a cada três ou quatro anos, sempre durante o mês de março. Uma obra anterior, The Inheritance,  já havia sido selecionada para concorrer ao Prix Goncourt. Além disso, ele também recebeu o Prêmio Femina em 2004 e um prêmio da Fnac no mesmo ano, por seu romance Une vie française, ou “uma vida francesa”, além deter cinco de suas obras adaptadas para o cinema. 

Modesto, ele declarou a respeito da premiação: “C’est comme le jour de Noël, vous déballez les cadeaux, mais le lendemain, c’est le 26”, rien de va changer. Ou seja, “é como o dia de Natal; você abre os presentes, mas o dia seguinte é o dia 26, nada vai mudar”, dando a entender que o prêmio é muito bom mas, depois da celebração, a vida segue seu curso.

Se interessou? O livro premiado do autor ainda não está disponível por aqui, mas alguns dos livros do autor, em francês, podem ser encontrados no Estante virtual e na Amazon

Quer aprender francês para saber ainda mais?

www.francesmais.com

Publicado por Hellen Souza

Meu nome é Hellen Souza, sou jornalista e francófila, ou seja, adoro a cultura francesa. Aqui você encontrará informações sobre o que acontece atualmente nesse país que já foi berço de transformações sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =