Cultura, França

Marianne e a República Francesa

Quem se interessa um pouco pela França provavelmente já viu ou ouviu falar de Marianne, uma figura feminina que estampa selos, moedas, é retratada em bustos esculpidos que decoram prédios públicos, escolas e tantas referências mais.

De tempos em tempos, celebridades de diferentes áreas “tornam-se o rosto de Marianne” Mas o que significa isso?

Marianne é uma figura que simboliza a República Francesa e os seus ideais, surgidos durante a Revolução de 1789: liberdade, igualdade e fraternidade. Trata-se de uma mulher vestindo o gorro (ou barrete) originário da Frígia (nome da região que hoje compreende a Turquia). A peça de vestuário foi tida como símbolo da liberdade porque teria sido usada por escravos libertos na Grécia e em Roma.

De acordo com informações da Embaixada da França no Brasil, um gorro desse mesmo tipo era usado por marinheiros e condenados em barcos no Mediterrâneo, e por isso pode ter sido incorporado à simbologia do movimento por revolucionários vindos do sul da França. Teria sido usado pelos sans-culotte na tomada da Bastilha.

O nome Marianne também tem origem difusa. Pode ter surgido da contração de dois nomes muito comuns no século XVII (Marie e Anne), representando por isso a essência do povo francês. Pela mesma razão, a nobreza, obviamente contra-revolucionária, referia-se à República Francesa como “Marianne” quando o objetivo era zombar da revolução e de seus símbolos.

Durante a Terceira República (1870-1940), a imagem passou a proliferar como ícone dos ideais republicanos, como busto ou estátua, ornamentando repartições públicas. Em alguns casos, quando a intenção era suavizar a representação da figura, o gorro frígio foi substituído por um diadema ou uma coroa.

As muitas faces de Marianne

Inicialmente anônima, a figura esculpida recebeu durante o século XX, a fisionomia de diferentes personalidades femininas, sobretudo da cena cultural francesa. Já estamparam a figura de Marianne personalidades como a atriz Brigitte Bardot (1968), a cantora Mireille Mathieu (1978), a atriz Catherine Deneuve, a modelo Inès de la Fressange (1989).

Nos selos dos correios a figura troca de fisionomia de tempos em tempos. A atual versão (foto) foi produzida pela artista plástica Yseult Yz-Digan e apresentada em 2018 por Emmanuel Macron, sucedendo a versão que vigorava desde 2013, e que havia sido escolhida por meio de um concurso realizado entre jovens artistas.

Quer aprender francês pra saber ainda mais?

www.francesmais.com

Publicado por Hellen Souza

Meu nome é Hellen Souza, sou jornalista e francófila, ou seja, adoro a cultura francesa. Aqui você encontrará informações sobre o que acontece atualmente nesse país que já foi berço de transformações sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 11 =