França

Noite das ideias, um evento da França agora também no Brasil

O debate de ideias é algo que a cultura francesa preza muito. Nesses tempos de controvérsia e polarização em que vivemos, é muito bom saber que a Embaixada da França, em parceria com o Institut Français estão promovendo hoje, pela primeira vez no Brasil, a Noite das ideias (ou La nuit des idées, originalmente).

Em sua quinta edição, o evento está sendo realizado este ano em 90 países, em mais de 190 cidades ao redor do mundo. No Brasil as escolhidas são Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo. Todas vão comemorar a livre circulação de ideias com uma noite de conferências, encontros, fóruns, mesas-redondas, projeções e performances artísticas. 

O tema deste ano é “Être vivant” (ser vivo, em tradução literal), e em cada localidade ele será tratado sob uma determinada perspectiva. O debate central se realiza no Ministério das Relações Exteriores da França (também conhecido como Quai d’Orsay, em referência à sua localização na cidade de Paris), e reunirá jovens ativistas de diferentes origens, tais como Uganda, Canadá e França para um debate sobre questões ambientais.

Um dos encontros da NDI 2019. Foto: catálogo oficial

No Brasil, a proposta é uma reflexão sobre a floresta – como ser vivo e lugar de seres vivos – e os seus desafios contemporâneos. O evento trará perspectivas filosóficas, literárias, antropológicas, ecológicas e técnicas sobre as florestas do Brasil e do mundo, seu vínculo com a mudança climática e os desafios da preservação ambiental.  Em Brasília, o encontro acontece no jardim da Aliança Francesa; no Rio de Janeiro, no jardim (platô) do Parque Lage e em São Paulo, no jardim da Casa das Rosas. 

O assunto “Être vivant” foi escolhido devido à urgência de atenção às questões ecológicas e relacionadas às mudanças climáticas na atualidade. “Diante do atraso nos planos de aplicação do Acordo de Paris sobre o Clima, em um contexto marcado pela multiplicação de desastres ambientais e face às ameaças cada vez mais intensas sobre a biodiversidade, o ano de 2019 foi um marco”, escreveu Pierre Buhler,  diretor do Institut Français na apresentação do evento, ao justificar a importância de dar voz a quem se mobiliza para alertar sobre a necessidade de mudança de paradigma no que se refere à forma como temos tratado nosso planeta.

NDI 2019 em Camarões (África). Foto: catálogo oficial

Confira aqui a programação brasileira.

Quer aprender francês para saber ainda mais?

www.francesmais.com

#lanuitdesidees

Publicado por Hellen Souza

Meu nome é Hellen Souza, sou jornalista e francófila, ou seja, adoro a cultura francesa. Aqui você encontrará informações sobre o que acontece atualmente nesse país que já foi berço de transformações sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × cinco =