França

O Beaujolais Nouveau chegou!

Hoje é uma data importante para os amantes da cultura francesa. É o dia oficial do lançamento do Beaujolais Nouveau 2019.

Hã? Vamos explicar. O Beaujolais Nouveau é um vinho tinto, obtido pela fermentação de uvas do tipo Gamay produzidas na região francesa de Beaujolais, ao norte de Lyon. Segundo a literatura, a natureza dessas uvas não permite que elas resultem em uma bebida de grande complexidade de aromas e paladar, e por isso não é recomendada a sua guarda.

Trata-se de um vinho que é fermentado por algumas semanas e consumido jovem. Talvez por isso não seja tão valorizado pelos apreciadores mais exigentes. É quase consenso que o sabor predominante no Beaujolais Nouveau é de banana (pessoalmente, eu provei e achei um tanto banal, mas não me despertou a lembrança dessa fruta tropical de que, por sinal, gosto muito).

O apelo de marketing suplantou as eventuais fraquezas sensoriais do Beaujolais Nouveau. Foto: site oficial.

Feito para comemorar o fim da vendange, ou colheita das uvas na França, que acontece entre os meses de julho e agosto, ele era destinado originalmente ao consumo local. Teve sua denominação de origem controlada (appellation d’origine contrôlée, AOC) em 1937 e em 1951 ficou estabelecido pela União Interprofissionais do Vinho Beaujolais (UIVB) que ele poderia ser comercializado a partir do dia 15 de novembro.

Para conseguirem se livrar dos estoques desse vinho muito “comum”, seus produtores iam a Paris para comercializar as primeiras garrafas da nova safra. Na década de 70, essa movimentação assumiu o caráter de evento nacional e daí foi um passo para que se espalhasse por outros países onde havia público ansioso por compartilhar a euforia dos franceses diante do anúncio “Le Beaujolais Nouveau est arrivé!” (“O Beaujolais Nouveau chegou!”).

Em 1985 a data mudou para a terceira quinta-feira do mês de novembro, tendo em vista a perspectiva de venda para consumo durante o fim de semana subsequente a ela.

Avaliações e críticas à parte, o fato é que os produtores do Beaujolais Nouveau souberam como ninguém capitalizar as suas fraquezas sensoriais e revertê-las a seu favor com uma ação de marketing – bem ao estilo francês – que espalhou por diversos países a fama desse vinho.

Hoje é possível apreciá-lo (ou não) em diferentes partes do mundo, incluindo a América do Norte e o Brasil, onde muitas lojas de vinhos exibem o tradicional cartaz “Le Beaujolais Nouveau est arrivé”. Em Tóquio, devido à diferença de fuso horário, foi realizada ontem (dia 20) uma “French Party” para celebrá-lo, reunindo influenciadores digitais, blogueiros e jornalistas.

Por mais que seja discutível o protagonismo do Beaujolais no universo da enologia, experimentá-lo é uma experiência que merece fazer parte daquelas listas do tipo “X coisas para fazer antes de morrer”.

Interessado? A importadora Mistral traz para o Brasil. Anote na agenda para prová-lo na próxima oportunidade.

Quer aprender francês para saber ainda mais?

http://www.francesmais.com

Publicado por Hellen Souza

Meu nome é Hellen Souza, sou jornalista e francófila, ou seja, adoro a cultura francesa. Aqui você encontrará informações sobre o que acontece atualmente nesse país que já foi berço de transformações sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 14 =